Das mulherzinhas novas e velhas

"Porque deslizas tão furtivamente ao crepúsculo. Zaratustra? E que escondes com tanto cuidado debaixo da tua capa?

É algum tesouro que te deram? Ou um filho que te nasceu? Ou seguirás agora pelos atalhos dos ladrões, tu, o amigo dos malvados?"

"Na verdade, meu irmão – disse Zaratustra -, foi um tesouro que me deram, uma pequena verdade que levo comigo.

Mas é rebelde como uma criança; e se não lhe tapasse a boca gritaria desaforadamente.

Caminhava eu hoje solitário pelo meu caminho, à hora em que o sol declina, quando encontrei uma velhinha que falou assim à minha alma:

"Zaratustra muitas vezes se dirigiu a nós, as mulheres, mas nunca falou das mulheres."

E eu respondi-lhe: É só aos homens que se deve falar das mulheres.

"Também me podes falar das mulheres, disse ela, sou bastante velha para esquecer para esquecer tudo logo a seguir."

Acedendo ao desejo da velhinha, disse-lhe assim:

– Na mulher tudo é enigma, mas este enigma tem uma solução: essa solução é a maternidade.

Para a mulher o homem é um meio: o fim é sempre o filho. Mas o que é a mulher para o homem?

O homem digno desse nome só ama duas coisas: o perigo e o jogo. É por isso que deseja a mulher, que é o mais perigoso dos brinquedos.

O homem deve ser educado para a guerra, a mulher para prazer do guerreiro: fora disto tudo é loucura.

O guerreiro não gosta de frutos adocicados. É por isso que ele ama a mulher; a mulher mais doce tem sempre o seu quê de amargo.

A mulher , melhor do que o homem, compreende as crianças; mas o homem é mais criança do que a mulher.

Em todo o homem digo desse nome se oculta uma criança que deseja brincar. Eia, mulheres, procurai descobrir a criança escondida no homem!

Que a mulher seja um brinquedo puro e delicado, semelhante ao diamante, cintilando com as virtudes de um mundo que ainda não existe.

Fazei cintilar no vosso amor o brilho de uma estrela remota. Que a vossa esperança seja: "Nasça de mim o Super-humano!"

Seja corajoso o vosso amor! Fortalecidos com o vosso amor, enfrentai aquilo de que tendes medo.

Colocai a vossa honra no vosso amor! Geralmente a mulher pouco entende da honra: a vossa honra é amar mais do que fordes amada e nunca ficar em segundo.

Tema o homem a mulher, quando a mulher ama: ela não recuará diante de nenhum sacrifício, e tudo o mais lhe parecerá sem valor.

Tema o homem a mulher, quando a mulher odeia: porque, no fundo, o homem é maldoso; mas a mulher é perversa.

Qual é o homem a quem a mulher odeia a cima de todos os demais? O ferro disse um dia ao íman: "É a ti que odeio mais do que tudo; atrais-me, mas não tens força bastante para me sujeitar."

A felicidade do homem está em dizer: "Eu quero". A felicidade da mulher, está em poder dizer: "Ele quer".

"Eis que o mundo acaba de atingir a perfeição", tal é o pensamento de todas as mulheres no instante em que submetem por amor.

E a mulher tem necessidade de obedecer e de dar uma profundidade à sua superficialidade. A alma da mulher é superficial, é uma superfície movediça e agitada sobre uma grande profundidade.

Mas a alma do homem é profunda, a sua corrente brame em grutas subterrâneas: a mulher pressente essa força, mas não a compreende."

Então a velha mulherzinha respondeu-me: "Zaratustra disse coisas muito agradáveis, sobretudo para as que são bastante novas para isso.

Coisa estranha, Zaratustra conhece pouco as mulheres e apesar de tudo julga-as bem! Será porque em matéria de mulheres não há nada impossível?

Aceita agora em troca uma pequena verdade, Sinto-me suficientemente velha para dizer-ta.

Embrulha-a bem e tapa-lhe a boca com receio que ela grite demasiado alto, essa pequena verdade."

– Dá-me, ó mulher, essa pequena verdade! – disse eu. E a velha mulherzinha falou assim:

"Frequentas as mulheres? Não te esqueças do chicote"

 

Assim falava Zaratustra.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s