Porque estou um bocado negro

Um velho acordado
na sua própria morte

Este é o lugar que me prometeram
quando adormeci,
que me foi roubado quando acordei.

Este é o lugar por todos desconhecido,
onde os nomes dos nativos e das estrelas
vagueiam para longe.

As montanhas já não são montanhas;
o sol não é sol.
É fácil esquecer como era;

Vejo-me a mim, vejo
a margem da escuridão na minha fronte.
Em tempos fui inteiro, em tempos fui jovem…

Como se isso agora importasse
e me pudesses ouvir
e o tempo deste lugar alguma vez parasse.

Luz

Mark Strand

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s